“Não é que eu tenha total confiança de que os cientistas estão certos, é que tenho absoluta certeza de que os não-cientistas estão errados.”







____________________________________________________________________Isaac Asimov.













"A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento: são aqueles que sabem pouco, e não aqueles que sabem muito, que tão positivamente afirmam que esse ou aquele problema jamais será resolvido pela ciência."



"Se o mistério da pobreza não for causado pelas leis da natureza, mas pelas nossas instituições, grande é o nosso delito. "





______________________________________________________________________________Charles Darwin.





_





.

"Vivendo sob as trevas do Holocausto e esperando ser perdoados por tudo o que fazem em nome do que eles sofreram parece-me ser abusivo. Eles não aprenderam nada com o sofrimento dos seus pais e avós."





"Nós podemos comparar (a situação palestina) com o que aconteceu em Auschwitz."





"Mas então ninguém percebe que matar em nome de Deus é fazer de Deus um assassino?"





________________________________________________________________José Saramago.




.


.


COSMOLÓGICA - A MATÉRIA HUMANA FORJADA NO CALOR DAS FORNALHAS ESTELARES DISTANTES!

Cosmológica

Sagan.


.





"A História está repleta de pessoas que, como resultado do medo, ou por ignorância, ou por cobiça de poder, destruiram conhecimentos de imensurável valor que em verdade perteciam a todos nós. Nós não devemos deixar isso acontecer de novo."




_______________________________________________________________________________Carl Sagan.





.

.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

CRÔNICA DE UM OPERÁRIO QUE GOSTA DE ESCREVER.

Saudações


Curiosamente, no encerramento de 2010, é que venho publicar aqui o primeiro texto de autoria própria desde que criei este BLOG em 2007.

Apesar de toda a preguiça que habita neste franzino corpo, a resistência à escrita foi vencida pela necessidade de expressar.


Até este momento só havia postado citações por mera conveniência. Eu admito.

A idéia original do Guaraná Cerebral era a de servir como espaço para minhas pretensiosas crônicas. Fui derrotado pelo intenso ritmo do trabalho diário e por uma internet criminosamente lenta, que desanimavam-me e irritavam-me profundamente.


Tendo conquistado uma carga horária mais civilizada e uma conexão menos criminosa(Oi-Telecom é uma merda, mas é o que tinha...), não me restaram argumentos para protelar a estréia, já tão absurdamente retardada, de meus escritos a próprio punho; melhor dizendo, próprio teclado. Pegar mais leve com esse negócio de [Ctrl-C] e [Crtl-V].


Os temas abordados no Guaraná, como já devem ter percebido, possuem uma restrita diversidade. Até agora tem um tanto a ver com ciência(especialmente astronomia), música e filosofia ou ideologia, como queiram. Algumas das coisas que me despertam paixão(assim como as mulheres!) e que tanto me acalmam(assim como as mulheres!) quanto inquietam(assim como as mulheres!) a alma.


Estes temas recorrentes tiveram somente sua superfície arranhada. A intenção(e espero não morrer na casca) é a de aprofundar mais estes assuntos e ampliar as possibilidades. Todas as nossas possibilidades deveriam ser infinitas, como é infinita a inteligência humana e como é infinita nossa capacidade tanto para o bem quanto para o mal.


Ainda continuarei divulgando aqui material produzido por outras pessoas, mas vou me esforçar para seguir adiante meu intuito inicial de postar conteúdo desenvolvido por mim.


Outra característica deste blog é a de rastrear idéias interessantes. Tenho uma considerável lista de outros BLOGSPOTS que estou a seguir, por conta de eles representarem propostas que me interessaram, como qualquer um de nós, é óbvio. Só que nesse caso, não significa que eu concorde com todos eles. Alguns eu até antagonizo e outros tantos, apenas divirjo. A maior parte eu aprecio. Mas recomendo sinceramente todos. A diversidade de idéias é o segredo para a espécie humana aspirar a suas infinitas possibilidades.


Vou começar a adicionar links para sites também muito interessantes e que tenham a ver com o que for abordado nas postagens. É o que penso, ao menos.

Se tudo correr bem e a estabilidade persistir, devo associar um outro blogspot a este, com particularidades, diria eu, auspiciosas. Não, nada de safadeza... Bem, não muita pelo menos... 

Não se deve criar muitas expectativas, afinal não possuo formação superior, o que vai comprometer um bocado a qualidade de meus textos. Adicione-se a isso o fato de eu ser um preguiçoso incorrigível, o que deve afetar a produção quantitativamente.


Mesmo assim encerro este ano tendo sido (auto)bombardeado propositadamente por uma uma infinidade de estímulos ao córtex cerebral, desde os cerca de 14 livros devorados com ardor neste período; alguns espetáculos, filmes, documentários, programas, debates, congressos, formações e oficinas; muitas ações e boas doses de aventuras. Foi um ano e tanto!

Nada mal mesmo para um simples proletário.



De qualquer forma o mais importante é que sobrevivi a 2010. Vai saber se vamos poder dizer o mesmo sobre 2012...


O blog Guaraná Cerebral deseja a todos uma excelente passagem de ano e um 2011 (e 2013) com muita vida, saúde, paz e realizações. Por favor, não deixe de adicionar e divulgar esta página.




Um abraço.




Luciano Pacheco Reis
(conhecido pela maioria dos que visitam este website como a URL no brownse).


_

domingo, 26 de dezembro de 2010

PERGUNTAS DE UM TRABALHADOR QUE LÊ.

Quem construiu a Tebas de sete portas?
Nos livros estão nomes de reis.
Arrastaram eles os blocos de pedra?
E a Babilônia várias vezes destruída
Quem a reconstruiu tanta vezes?
Em que casas Da Lima dourada moravam os construtores?

Para onde foram os pedreiros, na noite em que
a Muralha da China ficou pronta?
A grande Roma esta cheia de arcos do triunfo
Quem os ergueu?
Sobre quem triunfaram os Césares?
A decantada Bizâncio
Tinha somente palácios para os seus habitantes?

Mesmo na lendária Atlântida
Os que se afogavam gritaram por seus escravos
Na noite em que o mar a tragou.
O jovem Alexandre conquistou a Índia.
Sozinho?
César bateu os gauleses.
Não levava sequer um cozinheiro?
Filipe da Espanha chorou, quando sua Armada
Naufragou. Ninguém mais chorou?
Frederico II venceu a Guerra dos Sete Anos.
Quem venceu além dele?

Cada página uma vitória.
Quem cozinhava o banquete?
A cada dez anos um grande Homem.
Quem pagava a conta?

Tantas histórias.
Tantas questões.


(Bertold Brecht).

_